A Secção de Remo do Clube Ferroviário de Portugal, situada na Doca de Santo Amaro, em Alcântara, vai levar a efeito as Férias Desportivas 2022, um programa de ocupação dos tempos livres das férias de Verão, em contacto próximo com o rio Tejo.

Este programa, destinado a crianças a partir dos 8 anos, tem como objetivo estimular a prática desportiva e a divulgação do Remo, e decorrerá nas duas últimas semanas de julho, de segunda a sexta feira e a sua atividade constará de aprendizagem básica de técnicas de remo no centro náutico e no interior da Doca de Santo Amaro.

Conforme o progresso que as crianças forem demonstrando, evoluiremos para saídas para o rio, integradas em pequenas tripulações, acompanhadas pelos treinadores e por atletas experientes do clube.

Após o almoço, devido às horas de maior calor, haverá lugar a atividades dentro do centro náutico, com projeção de filmes infantis, jogos e workshops sobre atividades náuticas em geral e o remo, em particular.

Pretendemos também efetuar visitas guiadas a museus nas proximidades do clube.

Estaremos o dispor para esclarecimentos adicionais

O nosso jogo da 5ª jornada do Campeonato INATEL foi adiado devido a um surto de COVID que assolou a equipa do Clube de Voleibol de Oeiras (CVO).

Na 6ª jornada, vencemos a equipa do Pedrouços por 3-0, com os parciais de 25-15, 25-22 e 25-20. Neste jogo a equipa de treinadores estava em isolamento COVID, pelo que a equipa foi orientada, muito bem como se pode comprovar pelo resultado final, pelas capitãs Rita Alves e Inês Krug (esta última também com curso de treinador abdicou de jogar para ficar exclusivamente a orientar). Parabéns a elas e à equipa por este feito.

Na 7ª jornada coube-nos defrontar a equipa da TAP, campeã em título.

Um 1º SET muito equilibrado, ficou marcado pela alternância no marcador até aos 8-8, altura em que a nossa equipa conseguiu 4 pontos de vantagem (12-8) que soube manter até final, vencendo por 25-21.

Um bom início de 2º SET levou-nos a uma vantagem de 7-3. Inexplicavelmente perdemos 11 pontos seguidos e o resultado virou para 7-14. Quando tudo parecia perdido, a equipa reencontrou-se e encetou uma recuperação que nos levou aos 20-21 mas infelizmente não conseguimos passar para a frente e acabámos derrotados por 23-25.

O 3º SET não teve história e, após um início equilibrado até aos 7-7, começámos novamente a acumular erros e perdemos claramente por 9-25.

No 4º SET cedo nos vimos com uma desvantagem de 5 pontos (2-7) que ainda aumentou até meio do SET (12-18). Uma forte reação permitiu-nos recuperar, empatar aos 20-20 e vencer por 25-23, adiando a decisão para o 5º e decisivo SET.

Neste último SET, apesar de termos estado a vencer por 3-1, tivemos nova fase negativa sofrendo 10 pontos consecutivos (3-11). Numa reação final ainda conseguimos recuperar para 9-11, mas acabámos derrotados por 11-15. Segue-se o jogo com a principal favorita, a equipa do Bairro de S. João que se realiza dia 6 de junho pelas 21h00 no pavilhão do INATEL.

05.03.2022  

No passado sábado, dia 5 de março, teve início o Campeonato Distrital de Equipas de Ténis de Mesa do INATEL, a disputar em 10 jornadas.

A equipa do Clube Ferroviário de Portugal iniciou com sucesso a sua participação, vencendo o Clube Academia de Mafra Future Spin por 3 a 0, em Tires, nas instalações do Desportivo de Monte Real.

Parabéns, atletas, de volta, aos treinos e às vitórias!

Saudações do CFP pelo seu ótimo desempenho!

17.10.2021 – Apoio a uma performance artística

O CFP foi contactado pela organização do evento cultural “BoCA – Bienal de Artes Contemporâneas 2021”, na perspetiva de solicitar apoio para a concretização de uma performance de uma das artistas do evento, a Sara Bichão, com o seu trabalho “O”.

A performance consistiu em levar a reboque de um barco a remos (yole de 4) uma escultura envolvida numa peça de gelo, que iria naturalmente derretendo durante o percurso, entre a Praia dos Momores e Praia de Porto Brandão.

O apoio solicitado foi de uma embarcação a remos, de uma embarcação a motor para levar uma câmara que filmasse a travessia, de algumas aulas de remo para a artista, que na ida faria parte da tripulação, e os remadores necessários para levar e depois trazer o barco.

O CFP disse “presente” a esta experiência cultural, participando assim no encerramento desta “BoCA –  Bienal de Artes Contemporâneas 2021”

Veja aqui

_ vídeo resumo da Bienal e sua programação geral > https://www.instagram.com/p/CVxZibSq2jF

_ fotografias da ação > https://drive.google.com/drive/folders/1JfTmiLznleyE_aOC1WqR6ZYRBt9oLq6I?usp=sharing (créditos: Bruno Simão / BoCA)

_ Vídeo live streaming da ação > https://www.youtube.com/watch?v=WalANHJd1Rc (créditos: FAW Agency / BoCA) (créditos: FAW Agency / BoCA)

Os testemunhos e o agradecimento da organização:

“Queria sublinhar o nosso agradecimento por esta cooperação e vontade de manter este diálogo para futuras oportunidades.

O apoio do CFP foi absolutamente imprescindível para a viabilidade desta ação artística, parte da nossa bienal.”

“No dia 17.10 encerrámos a BoCA com uma performance que ligou as margens do Tejo, num gesto simbólico que relembra que a BoCA não é um só lugar. O trabalho “0”, de @sarabichao, foi uma ação em 3 tempos: margem — rio — margem, onde um bloco oval de gelo puxado a remo derreteu, gradativa e continuamente, para desvelar uma escultura em suspenso.

Este projeto ambicioso que ligou a remo as duas cidades foi acompanhado dos pontos de partida e chegada (Praia dos Momores e Praia de Porto Brandão), mas também através de uma transmissão ao vivo que partilhamos hoje para quem quiser ver e rever.

Esta foi também a última performance do projeto “Quero ver as minhas montanhas”, um conjunto de 7 criações artísticas no espaço natural que assinalaram o centenário de Joseph Beuys, com curadoria de Delfim Sardo e Sílvia Gomes.

Para realizar esta ação foi fundamental a parceria com o Clube Ferroviário de Portugal, a Federação Portuguesa de Remo e a Transaire, a quem deixamos um agradecimento.”